Sexta, 13 de janeiro – Um refúgio contra a tentação

De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho? Observando-o segundo a Tua palavra. Salmo 119:9

A Bíblia toda é uma revelação da glória de Deus em Cristo. Recebida, crida e obedecida, ela é o grande instrumento na transformação do caráter. É o grande estímulo, a força que vivifica a capacidade física, mental e espiritual, dando à existência a devida orientação.

O motivo por que os jovens, e mesmo os de idade madura, são tão facilmente induzidos à tentação e ao pecado é não estudarem a Palavra de Deus nem meditarem nela como devem. A falta de firme e decidida força de vontade que se mani­festa na vida e no caráter é o resultado da negligência às sagradas instruções da Palavra de Deus. Eles não dirigem, mediante diligente esforço, a mente àquilo que lhes inspiraria pensamentos puros, santos, desviando-a do que é impuro e falso. São poucos os que escolhem a melhor parte; que, assim como Maria, assentam-se aos pés de Jesus, a fim de aprender do divino Mestre. Poucos guardam as Suas palavras no coração e as praticam na vida.

Recebidas, as verdades bíblicas irão elevar a mente e a alma. Se a Palavra de Deus fosse apreciada como deveria ser, tanto os jovens como os idosos teriam retidão interior e firmeza de princípios que os habilitariam a resistir à tentação.

Ensinem e escrevam as preciosas coisas das Santas Escrituras. Sejam o pensamento, a capacidade e o profundo exercício do poder cerebral empregados no estudo dos pensamentos de Deus. Não estude a filosofia das conjecturas huma­nas, mas a dAquele que é a verdade. Nenhuma outra literatura pode se compa­rar, em valor, com a da Bíblia.

A mente terrena não encontra prazer na contemplação da Palavra de Deus; mas, para a que foi renovada pelo Espírito Santo, irradiam da página sagrada divina beleza e luz celestial. Aquilo que, para a mente terrena, era um deserto, à mente espiritual torna-se uma terra de correntes vivas.

O conhecimento de Deus segundo a revelação de Sua Palavra é o que deve ser dado a nossos filhos. Desde os primeiros lampejos da razão, eles devem ser postos em contato familiar com o nome e a vida de Jesus. As primeiras lições devem ensinar a eles que Deus é seu Pai (A Ciência do Bom Viver, p. 458-460).

Ano Bíblico

Gênesis 40

Gênesis 41

Gênesis 42

 

 

IJB - Atrair, Acolher, Envolver e Comprometer
Categories: Meditações DiáriasTags: , , , ,

Deixe uma resposta