Sexta, 07 de abril – Satanás não pode obrigar você a pecar

Retira-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a Ele darás culto. Mateus 4:10

O tentador jamais poderá nos forçar a praticar o mal. Não pode dominar a mente, a menos que ela se submeta a seu controle. A vontade tem que consentir, e a fé tem que colocar sua segurança em Cristo, antes que Satanás possa exercer domínio sobre nós. Entretanto, todo desejo pecaminoso que nutrimos proporciona certa vantagem ao inimigo. Todo ponto em que deixamos de satisfazer a norma divina é uma porta aberta pela qual ele pode entrar para nos destruir. Todo fracasso ou derrota de nossa parte dá a Satanás a oportunidade de acusar a Cristo.

Quando Satanás citou a promessa: “Aos Seus anjos ordenará a Teu respeito” (Mt 4:6), omitiu as palavras: “para que Te guardem em todos os Teus caminhos” (Sl 91:11); isto é, em todos os caminhos da escolha de Deus. Jesus Se recusou a sair da vereda da obediência. Conquanto manifestasse perfeita confiança em Seu Pai, não se colocaria, sem que isso lhe fosse ordenado, em situação que tornasse necessária a interposição do Pai para O salvar da morte. Não forçaria a Providência a vir em Seu socorro, deixando assim de dar ao ser humano um exemplo de confiança e submissão.

Jesus declarou a Satanás: “Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus” (Mt 4:7). Essas palavras foram ditas por Moisés aos filhos de Israel, quando eles tiveram sede no deserto e pediram que Moisés lhes desse água, exclamando: “Está o Senhor no meio de nós, ou não?” (Êx 17:7). Deus tinha operado maravilhas por eles; porém, em aflição, duvidaram dEle e exigiram demonstrações de que estava com eles. Procuraram, em sua incredulidade, pô-Lo à prova. E Satanás estava incitando Cristo a fazer a mesma coisa. Deus já tinha testificado que Cristo era Seu Filho. Pedir novamente um sinal de que Ele era o Filho de Deus seria pôr à prova a Palavra divina, tentando-O. E o mesmo aconteceria ao pedir o que Deus não havia prometido. Manifestaria desconfiança e estaria realmente provando- O ou tentando-O. Não devemos apresentar ao Senhor nossas petições para provar que Ele cumpre Sua palavra, mas porque as cumpre; não para provar que Ele nos ama, mas porque nos ama. “Sem fé é impossível agradar a Deus, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que Se torna galardoador dos que O buscam” (Hb 11:6).

No entanto, a fé não é de maneira nenhuma aliada à presunção. Somente quem tem verdadeira fé está protegido contra a presunção. Pois presunção é a falsificação da fé, operada por Satanás (O Desejado de Todas as Nações, p. 125, 126).

ANO BÍBLICO

2 Samuel 18

2 Samuel 19

IJB - Atrair, Acolher, Envolver e Comprometer
Categories: Meditações DiáriasTags: , , , ,

Deixe uma resposta