Quinta, 18 de maio – Promessas e oração

Pelas quais nos têm sido doadas as Suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas vos torneis coparticipantes da natureza divina. 2 Pedro 1:4

Quando rogamos ao Senhor que tenha piedade de nós em nossa aflição e nos guie por Seu Santo Espírito, Ele nunca rejeitará nossa oração. É possível que mesmo um pai terrestre desatenda a seu filho com fome, mas Deus jamais desprezará o grito do necessitado e ansioso coração. Com que maravilhosa ternura descreveu Ele o Seu amor! Para os que, nos dias escuros, julgam que Deus os esqueceu, esta é a mensagem do coração do Pai: “Sião diz: O Senhor me desamparou, o Senhor Se esqueceu de mim. Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, Eu, todavia, Me não esquecerei de ti. Eis que nas palmas das Minhas mãos te gravei” (Is 49:14-16).

Toda promessa na Palavra de Deus nos fornece assunto de oração, apresentando a empenhada palavra de Jeová como nossa garantia. Seja qual for a bênção espiritual de que necessitemos, cabe a nós o privilégio de clamar por ela por meio de Jesus. Podemos dizer ao Senhor, com a singeleza de uma criança, justamente o que necessitamos. Podemos declarar-Lhe nossos negócios temporais, pedindo- Lhe pão e roupa da mesma maneira que o pão da vida e o vestido da justiça de Cristo. Seu Pai celestial sabe que você tem necessidade de todas essas coisas, e você é convidado a Lhe pedir isso. É pelo nome de Jesus que se recebe todo favor. […]

Não se esqueça, porém, de que, ao se achegar a Deus como seu Pai, você reconhece sua relação de filho. Não somente confia em Sua bondade, mas em tudo se submete ao Seu querer, sabendo que Seu amor é imutável. Entregue-se para fazer-Lhe o serviço. Foi àqueles a quem Jesus mandou que buscassem primeiro o reino de Deus e Sua justiça que Ele deu a promessa: “Pedi, e recebereis” (Jo 16:24).

Os dons dAquele que tem todo poder no Céu e na Terra estão reservados para os filhos de Deus. Dons tão preciosos que nos advêm por intermédio do precioso sacrifício do sangue do Redentor; dons que satisfarão os mais profundos anseios do coração; dons tão perduráveis como a eternidade serão recebidos e desfrutados por todos os que se aproximarem de Deus como criancinhas. Tome as promessas do Senhor como suas, apresente-as diante dEle com as palavras do próprio Deus, e você receberá a plenitude da alegria (O Maior Discurso de Cristo, p. 132-134).

IJB - Atrair, Acolher, Envolver e Comprometer
Categories: Meditações DiáriasTags: , , , ,

Deixe uma resposta