Quinta, 12 de outubro – A obra no segundo compartimento

Mas, no segundo, o sumo sacerdote, ele sozinho, uma vez por ano, não sem sangue, que oferece por si e pelos pecados de ignorância do povo. Hebreus 9:7

Durante dezoito séculos, o ministério da intercessão continuou no primeiro compartimento do santuário. O sangue de Cristo, oferecido em favor dos crentes arrependidos, assegurava-lhes perdão e aceitação perante o Pai. Contudo, seus pecados ainda permaneciam nos livros de registro. Como no serviço típico havia uma expiação ao fim do ano, semelhantemente, antes que se complete a obra de Cristo para redenção da humanidade, há também uma expiação para tirar o pecado do santuário. Esse é o serviço iniciado quando terminaram os 2.300 dias. Naquela ocasião, conforme havia sido predito pelo profeta Daniel, nosso Sumo Sacerdote entrou no lugar santíssimo para efetuar a última parte de Sua solene obra – purificar o santuário.

Como antigamente os pecados do povo eram colocados, pela fé, sobre a oferta pelo pecado e, mediante o sangue desta oferta, transferidos simbolicamente para o santuário terrestre, assim, no novo concerto, os pecados dos que se arrependem são, pela fé, colocados sobre Cristo e transferidos, de fato, para o santuário celestial. Como a purificação típica do santuário terrestre se efetuava mediante a remoção dos pecados […], igualmente a purificação real do santuário celestial deve efetuar-se pela remoção, ou apagamento, dos pecados que ali estão registrados. Antes que isso se possa cumprir, deve haver um exame dos livros de registro para determinar quem, pelo arrependimento dos pecados e fé em Cristo, tem direito aos benefícios de Sua expiação. A purificação do santuário, portanto, envolve uma investigação, um julgamento. Isso deve ser efetuado antes da vinda de Cristo para resgatar Seu povo, pois, quando Ele vier, trará a recompensa para dar a cada um segundo as suas obras (Ap 22:12).

Portanto, os que seguiram a luz da palavra profética viram que, em vez de vir Cristo à Terra, ao terminarem em 1844 os 2.300 dias, Ele entrou no lugar santíssimo do santuário celestial, a fim de executar a obra final da expiação, preparatória à Sua vinda.

Verificou-se também que, ao passo que a oferta pelo pecado apontava para Cristo como um sacrifício, e o sumo sacerdote representava a Cristo como mediador, o bode emissário tipificava Satanás, autor do pecado, sobre quem os pecados dos verdadeiros penitentes serão finalmente colocados (O Grande Conflito, p. 421, 422).

IJB - Atrair, Acolher, Envolver e Comprometer
Categories: Meditações DiáriasTags: , , , ,

Deixe uma resposta