Quarta, 22 de fevereiro – Vós estais limpos

Quem já se banhou não necessita de lavar senão os pés; quanto ao mais, está todo limpo. Ora, vós estais limpos. João 13:10

Essas palavras querem dizer mais que a limpeza do corpo. Cristo está falando ainda da mais alta purificação, ilustrada pela menor. Aquele que viera do banho estava limpo, mas os pés, calçados de sandálias, logo se encheram de pó e necessitavam novamente de ser lavados. Assim, Pedro e seus irmãos tinham sido lavados na grande fonte aberta para o pecado e a impureza. Cristo os reco­nhecia como Seus. Mas a tentação os levara ao mal, e necessitavam ainda de Sua graça purificadora. Quando Jesus Se cingira com a toalha para lhes lavar o pó dos pés, desejava, por meio daquele ato, lavar-lhes do coração a discórdia, o ciúme e o orgulho. Isso era de muito mais importância que a limpeza de seus pés empoeirados. Com o espírito que então os animava, nenhum deles estava preparado para a comunhão com Cristo. Enquanto não fossem levados a um estado de humildade e amor, não estavam preparados para participar na ceia pascal nem tomar parte no serviço comemorativo que Cristo estava para instituir. Seu cora­ção deveria ser limpo. O orgulho e o interesse egoísta haviam criado dissensão e ódio, mas tudo isso Cristo limpou ao lavar os pés dos discípulos. Operou-se uma mudança de sentimentos. Olhando para eles, Jesus podia dizer: “Vós estais limpos” (Jo 13:10). Agora havia união de coração, amor de um para com o outro. Tornaram-se humildes e dóceis. […]

Quando os crentes se reúnem para celebrar as ordenanças, mensageiros invisíveis aos olhos humanos estão presentes. Talvez haja um Judas no grupo, e, se assim for, mensageiros do príncipe das trevas ali estão, pois acompanham a todo que recusa ser regido pelo Espírito Santo. Anjos celestiais também estão ali. Esses invisíveis visitantes se acham presentes em toda ocasião como essa. Podem entrar pessoas que não são, no íntimo, servos da verdade e da santidade, mas que desejem tomar parte no serviço. Não devem ser proibidas. Acham-se ali testemu­nhas que estavam presentes quando Jesus lavou os pés dos discípulos e de Judas. Olhos mais que humanos contemplam a cena. […]

Ninguém deve se excluir da comunhão por estar presente, talvez, alguém que seja indigno. Todo discípulo é chamado a participar publicamente, e dar assim testemunho de que aceita a Cristo como seu Salvador pessoal. É nessas ocasiões, indicadas por Ele mesmo, que Cristo Se encontra com Seu povo e os revigora por Sua presença (O Desejado de Todas as Nações, p. 646, 656).

ANO BÍBLICO

Números 31

Números 32

 

 

IJB - Atrair, Acolher, Envolver e Comprometer
Categories: Meditações DiáriasTags: , , , ,

Deixe uma resposta