Nazaré e Séforis – 19 de dezembro

Perguntou Natanael: “Nazaré? Pode vir alguma coisa boa de lá?” João 1:46

Muitas vezes, julgamos uma pessoa por sua origem ou pelo local em que mora. Mas isso não quer dizer absolutamente nada. No caso de Jesus, não foi a cidade que o transformou em celebridade, mas ele é quem a tornou célebre. Seu ambiente era desfavorável em termos geográficos, econômicos e espirituais. Porém, isso não o impediu de transcender Nazaré e reescrever a história da cidade. Jesus não nas­ceu em Nazaré, mas cresceu ali e ficou de tal modo identificado com o lugar que é chamado de “Jesus de Nazaré”, e não “Jesus de Belém”, “Jesus de Cafarnaum” ou “Jesus de Jerusalém”.

Hoje, Nazaré tem uma população de 81 mil habitantes, chegando a 210 mil na área metropolitana. Porém, na época, tratava-se de vila minúscula, com 300 a 500 habitantes. O centro urbano importante do lugar era Séforis, a “joia da Galileia”, uma rica cidade judaica construída em estilo romano, a primeira capital de Antipas, que a embelezou. Localizada a 7 quilômetros de Nazaré, Séforis era o destino dos endinheirados. Uma das descobertas mais sensacionais na cidade foi a de uma magnífica vila romana, contendo uma sala de banquetes decorada com motivos rela­cionados ao deus Dionísio. Uma cena pintada em pedra no piso desse ambiente retrata uma bela mulher que foi apelidada pela imprensa de “a Monalisa da Galileia”. O interessante é que hoje a fama e as proporções se inverteram: Nazaré entrou para o mapa, e Séforis é apenas uma aldeia em seus arredores.

João informa que, quando Filipe encontrou Natanael e lhe contou que tinham achado o Messias profetizado na Bíblia hebraica e que se tratava de “Jesus de Nazaré”, o amigo o olhou incrédulo, perguntando: “Nazaré? Pode vir alguma coisa boa de lá?” Achar o Messias era a boa notícia, dizer que ele era de Nazaré estragava tudo. Natanael tentou entender a empolgação de seu amigo, mas logo voltou para debaixo da sua figueira da dúvida. Filipe não argumentou. Apenas disse: “Venha e veja” (Jo 1:46). Bastou Jesus lhe revelar, sobrenaturalmente, que o conhecia para Natanael cair a seus pés: “Mestre, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel!” (v. 49). Isso era só o começo.

Você nasceu ou mora em “Séforis”? Não se orgulhe, pois ela pode sumir do mapa. Nasceu em “Nazaré”? Não se envergonhe, pois você pode celebrizá-la. Acima de tudo, saiba que Jesus pode mudar sua história. Se você associar seu nome a Cristo, você será eternizado, pois ele dá uma nova dimensão a tudo que entra em contato com ele. Não importa seu passado, o local de seu nascimento, a cidade onde mora, Jesus tudo transforma.

IJB - Atrair, Acolher, Envolver e Comprometer
Categories: Meditações DiáriasTags: , , , ,

Deixe uma resposta