Domingo, 5 de fevereiro – O Mestre divino

O Seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Isaías 9.6

No Mestre enviado de Deus, o Céu deu aos seres humanos o que tinha de melhor e maior. Aquele que tomara parte nos conselhos do Altíssimo, que habitara no íntimo do santuário do Eterno, foi o escolhido para, em pessoa, reve­lar à humanidade o conhecimento de Deus.

Todo raio de luz divina que já atingiu o nosso mundo decaído foi transmi­tido por meio de Cristo. É Ele que tem falado por intermédio de todos os que, em todos os tempos, têm declarado a Palavra de Deus à humanidade. Toda a exce­lência manifestada nos maiores e mais nobres da Terra é reflexo dEle. A pureza e beneficência de José; a fé, mansidão, longanimidade de Moisés; a firmeza de Elias; a nobre integridade e firmeza de Daniel; o fervor e abnegação de Paulo; o poder mental e espiritual revelado em todos esses homens e em todos os outros que viveram na Terra foram apenas centelhas vindas do resplendor de Sua glória. NEle estava o perfeito ideal.

Cristo veio ao mundo a fim de revelar esse ideal como o único verdadeiro modelo a ser seguido e mostrar o que todo ser humano poderia se tornar; o que, mediante a habitação da divindade na humanidade, se tornariam todos os que o recebessem. Veio para mostrar como homens e mulheres devem ser ensinados conforme convém a filhos de Deus; como devem praticar na Terra os princípios do Céu e viver a vida celestial.

O maior dom de Deus foi concedido a fim de satisfazer a maior necessidade do ser humano. A luz apareceu quando as trevas do mundo eram mais intensas. Por meio de falsos ensinos, a mente das pessoas estivera por muito tempo afas­tada de Deus. No sistema de educação que então prevalecia, a filosofia humana havia tomado o lugar da revelação divina. Em vez do padrão de verdade oferecida pelo Céu, as pessoas haviam aceitado outro, de sua própria invenção. Tinham-se desviado da Luz da vida para caminhar nas fagulhas que eles haviam acendido.

Todo aquele que procura transformar a humanidade deve compreender ele próprio a humanidade. Unicamente pela empatia, pela fé e pelo amor, as pessoas podem ser alcançadas e enobrecidas. Nesse ponto, Cristo Se revela o Mestre por excelência; de todos os que viveram na Terra, somente Ele tem perfeita compre­ensão da natureza humana (Educação, p. 73, 74, 78).

Ano Bíblico

Levítico 13

Levítico 14

 

 

IJB - Atrair, Acolher, Envolver e Comprometer
Categories: Meditações DiáriasTags: , , , ,

Deixe uma resposta