Domingo, 27 de agosto – Edificada sobre um monte

Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte. Mateus 5:14

Durante séculos de trevas espirituais, a igreja de Deus tem sido como uma cidade edificada sobre um monte. De século em século, ao longo de sucessivas gerações, as puras doutrinas do Céu têm sido reveladas dentro de suas fronteiras. Fraca e defeituosa como possa parecer, a igreja é o único objeto sobre que Deus concede em sentido especial Sua suprema atenção. É o cenário de Sua graça, na qual Se deleita em revelar Seu poder de transformar corações.

“A que”, perguntava Cristo, “assemelharemos o reino de Deus? Ou com que parábola o representaremos?” (Mc 4:30). Ele não podia empregar os reinos do mundo como ilustração. Na sociedade, nada achou com que o pudesse comparar. Os reinos da Terra se regem pela supremacia do poder físico; mas, no reino de Cristo, não existe arma carnal nem instrumento de coerção. Esse reino deve erguer e enobrecer a humanidade. A igreja de Deus é o recinto de vida santa, plena de variados dons e dotada com o Espírito Santo. Os membros devem encontrar sua felicidade na felicidade daqueles a quem ajudam e abençoam.

Maravilhosa é a obra que o Senhor Se propõe realizar por intermédio de Sua igreja, a fim de que Seu nome seja glorificado. Um quadro dessa obra é dado na visão que teve Ezequiel, do rio de águas purificadoras: “Estas águas saem para a região oriental, e descem à campina, e entram no mar Morto, cujas águas ficarão saudáveis. Toda a criatura vivente que vive em enxames viverá por onde quer que passe este rio”. “Junto ao rio, às ribanceiras, de um e de outro lado, nascerá toda sorte de árvore que dá fruto para se comer; não fenecerá a sua folha, nem faltará o seu fruto; nos seus meses produzirá novos frutos, porque as suas águas saem do santuário; o seu fruto servirá de alimento, e a sua folha, de remédio” (Ez 47:8, 9, 12). […]

Pela integridade de José, a vida de todo o povo foi preservada. Por meio de Daniel, Deus salvou a vida de todos os sábios de Babilônia. Esses livramentos são como lições objetivas. Ilustram as bênçãos espirituais oferecidas ao mundo, pela ligação com o Deus a quem José e Daniel adoravam. Todo aquele em cujo coração Cristo habita, cada um que mostre seu amor ao mundo é um cooperador de Deus para bênção da humanidade. À medida que recebe do Salvador graça para reparti-la com outros, de seu ser fluem torrentes de vida espiritual (Atos dos Apóstolos, p. 12, 13).

IJB - Atrair, Acolher, Envolver e Comprometer
Categories: Meditações DiáriasTags: , , , ,

Deixe uma resposta