Domingo, 16 de julho – Lições da História

Ele revela o profundo e o escondido; conhece o que está em trevas, e com Ele mora a luz. Daniel 2:22

Os profetas a quem foram reveladas essas grandes cenas ansiavam compreender sua significação. Eles “investigaram e examinaram, […] procurando saber o tempo e as circunstâncias para os quais apontava o Espírito de Cristo que neles estava […]. A eles foi revelado que estavam ministrando, não para si próprios, mas para vocês, quando falaram das coisas que agora lhes foram anunciadas; […] coisas que até os anjos anseiam observar” (1Pe 1:10-12).

Para nós, que estamos às vésperas de seu cumprimento, de quão profunda importância e de quão vívido interesse são essas antecipações de coisas futuras. Fatos pelos quais, desde que nossos primeiros pais se retiraram do Éden, os filhos de Deus têm vigiado e esperado, ansiado e orado! […]

Pela ascensão e queda de nações, como está explicado nas páginas das Escrituras Sagradas, precisamos aprender como são sem valor a simples aparência e a glória do mundo. Babilônia, com todo o seu poder e a sua magnificência, como desde então o mundo não mais viu – poder e magnificência que ao povo daquela época pareciam estáveis e permanentes –, desapareceu completamente. Como a “flor da erva” (1Pe 1:24), ela pereceu. Dessa forma, tudo que não tem a Deus como fundamento acaba perecendo. Apenas o que se liga ao Seu propósito e expressa Seu caráter permanecerá. Seus princípios são as únicas coisas firmes que o mundo conhece.

São essas grandes verdades que idosos e jovens necessitam aprender. Precisamos estudar a realização dos propósitos de Deus na história das nações e na revelação de coisas que estão por vir; para que estimemos em seu verdadeiro valor as coisas visíveis e as invisíveis; para que aprendamos qual é o verdadeiro objetivo da vida; para que, encarando as coisas temporais à luz da eternidade, façamos delas o mais verdadeiro e nobre uso. Assim, aprendendo aqui os princípios de Seu reino e nos tornando seus súditos e cidadãos, poderemos, por ocasião de Sua vinda, estar preparados para entrar com Ele na posse desse reino.

O dia está às portas. Para a lição a ser aprendida, para a obra a ser feita, para a transformação do caráter que deve ser realizada, o tempo que resta é muito curto (Educação, p. 183, 184).

IJB - Atrair, Acolher, Envolver e Comprometer
Categories: Meditações DiáriasTags: , , , ,

Deixe uma resposta